“O impossível atrai-me”, disse o lendário músico Sun-Ra, “porque tudo o que era possível foi feito e o mundo não mudou”. Um pai do pensamento afrofuturista, Sun-Ra usou a sua música, poesia e reflexões filosóficas para articular uma visão de outro modo de vida num tipo diferente de planeta. A vida na Terra como a conhecemos tornou-se insustentável, Ra sentiu, e então gravou mais de duzentos álbuns de jazz experimental, por vezes conhecido como “música espacial”, para fornecer uma banda sonora para a transcendência extraterrestre.

Sun-Ra faleceu em 1993, mas as suas visões são mais vitais do que nunca. Enquanto navegamos num planeta que ainda é governado pelas estruturas de poder opressivas que ele passou a sua vida a reimaginar, o legado intelectual e criativo de Ra fornece consolo e inspiração. Fundindo a egiptologia antiga com conhecimentos futuristas, Sun-Ra criou uma estética e uma ideologia que continuam a influenciar as pessoas em todo o mundo. Através das suas sublimes explorações musicais, Sun-Ra (e a sua Arkestra) ofereceu um portal para escapar aos nossos confins terrestres e entrar num universo inteiramente novo de som.

A Smiley sempre foi um farol para o otimismo desafiador.

Neste momento crucial da história, estamos a inspirar as pessoas a imaginar, refletir e manifestar um futuro melhor.
 
Em colaboração com a autora Phoebe Lovatt e uma série diversificada de artistas visuais, estamos a partilhar visões, pensamentos e filosofias sobre o futuro num esforço para inspirar as pessoas com mais positividade, criatividade e ideias grandes e mais brilhantes. 

Bem-vindo ao #SmileyFutureProject.

Palavras de Phoebe Lovatt
Ilustrações de Wekaforé Jibril

Ouvir/ver mais:
O Espaço é o Lugar (1974) – Filme e banda sonora acompanhante.